Abertura dos trabalhos

21 jul

Na verdade o propósito deste blog é dar continuidade ao trabalho realizado em cabine: uma sutil e gradual mudança na forma de ver a vida e preenchê-la com momentos preciosos e coloridos feitos de pinceladas harmoniosas e precisas da mão do Artista Maior que transforma tudo em obra prima  única. Encontrar nossos afins, seguindo a lei natural de semelhante busca semelhante e acima de tudo trocar experiências na vivencia do reiki e de toda forma natural de cura por levar em conta que, ao passarmos por esta dimensão… tudo é hospital ou escola…e até o hospital é escola… vamos aprender juntos. Ensine para nós o que sabes, abra-se para aprender… afinal… alguém ao passar por nós, deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Para falar do reiki tenho que transmitir minha observação pessoal sobre o mundo desde o começo de minha percepção dele. Passei meus primeiros 14 anos em um Brasil submetido a ditadura em uma cidade militar e profundamente política ainda traumatizada pela perda de dois presidentes que a cidade tinha entregue ao país… não tinha como não sentir a tensão no ar; com o avanço tecnológico inicialmente dirigido para o ataque e a defesa imaginária de neuróticos tensos e traumatizados por duas guerras no mesmo século sem contar os conflitos isolados envolvendo países menores… Quando o mundo se acomodou politicamente, o que fazer com toda a tralha bélica que ficou inútil?! Foi para a área da saúde, principalmente: laser, ultrasom, quimio, radio, medicina nuclear

Até isso, a morte virando símbolo de vida e esperança. E é.

Bem, com uma bisavó bugra com sangue dos indígenas da fronteira nas veias segui pelo caminho naturalista sem nunca me deixar hipnotizar pelos encantos da medicina moderna que nunca se cansa de se desatualizar. Enquanto eu ainda era curada com benzedura  sem um único exame, muita gente perde o conteúdo dos bolsos em técnicas médicas e exames precisos que deixam o médico que agora é um especialista em cada parte do corpo completamente perdido.

Veja bem, não me entendam mal, por favor. Nada tenho contra a medicina alopata, eu a uso vez ou outra. Fico apenas abismada em como um médico estuda tanto e opera o lado errado da cabeça da paciente ou como uma mãe desaprendeu de observar seu filho e ao primeiro sinal de uma febrícula corre a entupir as já superlotadas emergências.

Assim, caminhando e observando, reunindo terapias alternativas em meu currículo cheguei ao reiki. Não acho que tenha chegado ao final da estrada. acredito que, como a medicina alopata avançou, a natural também, e acho que toda casa deveria ter um reikiano. A começar pelos princípios do reiki essa casa seria curada na base das possíveis patologias modernas oriundas de profundos desequilíbrios energéticos capazes de somatizarem seus efeitos.

Entenda-se que o reiki é uma terapia alternativa reconhecida e em alguns países até já usada em hospitais, apesar de sua juventude. Em contrapartida temos a própria homeopatia ou acupuntura com bem mais idade e recém abrindo caminho talvez no vácuo da energia reikiana ou vice versa.

O que mais me fascina no reiki é que você se cura relaxando, talvez porque por quase vinte anos tratei de problemas de hirsutismo com eletrocoagulação (eletrolise). E embora usasse anestésicos tópicos as clientes sentiam dor. Ficavam maravilhadas com o resultado, mas as sessões eram doloridas. Costumava brincar com elas que temia por meu futuro; se ao chegarmos no céu somos julgados por nossas ações seria eu julgada pela dor causada ou pela felicidade proporcionada? ainda não sei…

Mas se o carma me cobrar dor, vou pagar com reiki…

Reiki é chamada a terapia do terceiro milênio, pois é energia saída da fonte Geradora e atuando na fonte receptora. Porém, o canal por onde vai passar deve estar o mais limpo possível. A qualidade do reiki vai depender fundamentalmente disso. Daí a importância de nos prepararmos, estudarmos, adotarmos um sistema de Krias (limpeza) e segui-lo rigidamente. Escolhermos com critério mais apurado nossos mestres ou quem irá nos aplicar as sessões de reiki, conhecê-los primeiro, observar sua coerência (atitudes e discurso), observar se seguem os princípios do reiki, que é a base para qualquer reikiano, e eu diria que para qualquer ser humano.

Este é o propósito deste blog, discorrer sobre meus critérios pessoais ou de quem eu acho importante na minha jornada. Revelar a vocês os passos que dei até aqui, ciente que é apenas isso que um mestre deve fazer: contar a sua própria experiência, tomar cuidado onde pisa, pois alguém pode estar caminhando sobre suas pegadas. Amparar, quando da necessidade ou da queda; incentivar, quando da atitude condizente com o bem. Saber que todos são mestres de seu próprio caminho e que o crescimento está na troca, aprendemos sempre muito mais do que ensinamos. E acima de tudo, celebrar a vida. Agradecer constantemente e sorrir com a alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: