Reiki nas Mãos

1 jun

A mão é extensão do coração, quando o coração se preenche, jorra pelas mãos e a energia nele contida flui para os demais a nossa volta.

Os braços quando estendidos para o alto aludem tocar o céu e de lá apanhar suas bênçãos, aqueles que o conseguem, suprem a si mesmos e aos seus próximos.

A técnica aqui disposta é de ativação de energia potencializada pelo reiki, com consciência e amor. Após acionar os símbolos mas mãos,Oo dedos são amorosamente envolvidos pela mão oposta, trazendo a consciência a seguir.

Cada dedo, na medicina chinesa, conecta um reino e todas as suas propriedades, e quando estimulado em pressão, coloca este reino em harmonia, quando utilizado o reiki, a intenção fica potencializada a cada nível do reikiano.

O dedo polegar, é o dedo opositor que compõe a energia de nossa evolução, a conexão com o sagrado, com o divino nos gestos mudrás. No mudrá de interiorização, aquele que formamos quase no automático ao rezar ou ao fazer uma saudação namasté, todos os dedos se tocam formando com as mãos uma capela, só este gesto vibra ao universo nossa presença agradecida e inebriada pela presença divina em nós, daí, tudo o que for soprado (dito) dentro desta capelinha vira o sopro divino, faz-se vida.
Nos cinco reinos mutantes da medicina chinesa, o polegar finaliza o canal do pulmão, do reino terra, simboliza o dedo trabalha emocionalmente o sentido da vida , a reflexão, a sabedoria. Concentrar a energia ai e direciona-la para que cumpra sua função neste ponto melhora todo processo de digestão, de alimentos, de idéias, de pensamentos ,de emoções, de vivencias e lições, ajuda o Estomago, o Baço pâncreas e o intestino grosso em seus processos metabólicos e assimilação e excreção. Por renovar as energias dos pontos cerebrais, elimina dores de cabeça. É o principal instrumento quando queremos mobilizar energias em outros seres pela força e poder que detém, daí o surgimento do do-in. Está ligado ao chackra frontal, sexto chacka.

O dedo indicador, seu nome o define, traduz movimento e direção, vibra o reino do metal e rege o intestino grosso, equilibrado vibra coragem, força e bem estar, no corpo rege os fluidos e o sistema muscular, ajuda o rim e a bexiga em suas funções, a correspondência energética no corpo fica nas costas, principalmente os músculos que sustentam a coluna vertebral . Está ligado ao chackra laríngeo, quinto chackra.

O dedo médio está ligado ao canal mestre do coração que é seu envoltório, o pericardio, vibra no reino mutante do fogo e quando equilibrado vibra harmonia, paz, compaixão, ternura, bondade, serenidade, amável, estado de atividade e equilíbrio, ajuda a vesícula biliar e o fígado a cumprirem suas funções. Melhora a visão e dá vitalidade geral ao corpo. Faz fluir e melhora as energias de nossas relações com os outros seres.
Está ligado ao chackra cardíaco, quarto chackra.

O dedo anular é o dedo da humildade, pertence ao reino da madeira, em equilíbrio nos faz alegres, esperançosos,soltos, sem censura, suaves, dóceis, meigos,proativos e confiantes no futuro, inacessíveis para os ataques perversos das vibrações de raiva, medo, vingança etc…nossas ou provindas de outros seres. Trabalha concomitantemente ao Intestino Grosso, pulmões e rins, auxiliando-os em suas funções.Está ligado ao plexo solar, terceiro chackra.

O dedo mínimo representa o reino mutante da água, da nossa formação, vibra em equilíbrio um estado de alerta, auto-estima, fé, uma vontade férrea, responsabilidade, força e coragem, rege intestino delgado e coração, trabalha ossos e toda a nossa estrutura, bem como auxilia os rins e a bexiga em suas funções. Está ligado ao segundo chackra, chackra sexual. Ativamos nele a humildade e a humanidade do homem, a consciência e sanação de suas necessidades e limitações neste plano.

O centro da mão, ponto de inserção dos símbolos quando da iniciação é o sol da mão, verdadeira extensão do sol cardáco que por sua vez representa o próprio sol do sistema terrestre, evoca a paz e a unidade com o universo bem como evoca nossa razão de estar e ser.: servir.
Está ligado ao nosso umbigo e ao diafragma e traz harmonia ao corpo, mente e emoções, pois relembra nossa condição de espírito em forma de luz sobre a terra com o propósito de estender a mão.

Segue um vídeo sobre os canais aqui trabalhados, neste e no trabalho de reiki nos pés.

Bom proveito queridos amigos.

Reiki nos Pés

8 abr
Duração da ação: 40 minutos
Esta prática tem a finalidade de nos fortalecer na fé, no amor, na capacidade de reverenciar o outro. Nos fortalece nas questões materiais, saúde e finanças, nos favorece encontrar nosso caminho, nossos talentos e ter força e sabedoria para segui-los. Chamo esta prática de poda e limpeza de nossas raízes, algo como afofar a terra, aduba-la e dar estrutura para que nossas energias telúricas sejam mais saudáveis e proveitosas neste plano. Produz, tanto no terapeuta quanto no paciente uma profunda sensação de comprometimento, amor e respeito.
Objetivo: Ancorar a energia consciencial do ser sobre sua passagem pelo plano terrestre, bem como proporcionar a este ser que recolha tudo o que este plano tem para que cumpra com plenitude e louvor sua missão nesta dimensão.
Paciente: em completo relaxamento e entrega. Após dizer seu nome três vezes, conforme recomendação para o reiki, em proposta à evocação de seu Anjo da Guarda comprometendo-O quanto ao recolhimento da energia e intenção.
Terapeuta:  Entrar em seu centro, serenar  a mente, dispor-se a ser apenas o veículo de transporte para as graças advindas dessa prática. Após, acionar os símbolos correspondentes ao seu grau de iniciação. Por-se confortável aos pés do paciente. Todo o trabalho tem um toque leve, suave. Inicialmente repouse sobre os dedos dos pés a palma da mão, seus dedos tocam levemente nos intervalos dos dedos dos pés do recebedor. Controle o tempo pela sua respiração…9 é o tempo ideal deste trabalho, pois tem o objetivo de marcar um fim e um reinício limpo e renovado.
As terminações de nossos dedos (pés ou mãos), tem uma função importantíssima no recolhimento da energia do meio, chamada pela medicina chinesa de energia Wei, reiki nesses espaços limpa e purifica essa energia fazendo os meridianos que aí terminam ou começam fluírem essa energia purificada.
A consciência do terapeuta deve traduzir o conhecimento sobre o objeto de seu labor.: Nossos pés contam a nossa história, as nossas caminhadas, as dificuldades de nossa jornada. Trazem as marcas nas cicatrizes, nas calosidades, nas deformidades, nas artroses, nos inchaços, nas dores. Mostram nossa pisada, se é dura ou suave, se compensamos nossa pisada mais em algum ponto específico. Nosso trabalho é entregar para esse ser, o que ele precisa para tornar sua caminhada, daqui deste instante para a frente, suave, leve, macia…
Com o dedo indicador, polegar e anular segurando cada dedo, o dedo médio e mínimo se dobram para nossa palma da mão, comprimindo a energia para que saia pelos dedos estendidos e desbloqueiem as articulações de cada dedo, soltando-as torcendo 9 vezes para cada lado, cada dedo, a partir do dedo mínimo (dedo que expressa nossa iniciativa e impulso).
Cientes de que nossas articulações são pontos que representam a união do homem com a criação, por onde passa a energia anímica, a energia responsável pelos nosso movimento sobre este plano. Indiretamente nossas articulações nos ligam também ao Criador. Indiretamente, porque sua função alquímica é separar os ossos e as ligações feitas por músculos e tendões, nos diferem das plantas e processam a evolução. As articulações de nossos pés, dedos dos pés principalmente, nos favoreceu a postura ereta. Nossos pés estão sempre no presente, no agora.
Deslizamos nossa mão para o interno do pé, a curvatura do pé agora recolhe energia para se equilibrar, esta parte do pé tem um ressonador chamado Gong Sun (oferenda universal) . Deslizemos com o polegar (9x) por esta curva, do calcanhar até o dedão, com este sentimento de que estamos despertando a divindade desse ser e oferendando sua caminhada ao  seu Criador, através da energia do reiki.
Pousamos nossas mãos na sola do pé, bem no centro do pé, abaixo das últimas articulações dos dedos se abre um canal energético que é chamado de “mar de todos os canais”, tamanha força energética, tem o poder de fazer fluir toda água do ser ( e somos 80% água), esta energia sustenta toda a atividade do cérebro.
Massageamos toda a parte mole do pé levemente, fazendo a energia fluir e ascender.
Pousamos os calcanhares acoplados em nossas mãos, alimentando a energia de suporte , o calcanhar representa alquimicamente a raiz axial do ser, o eixo energético que flui da cintura até a terra, a energia do primeiro e segundo  chakras, usinas de apoio deste plano.
Os tornozelos, tanto a parte interna quanto a externa. movimente para um e outro lado (9x) e circunde os maléolos com as pontas dos dedos fazendo a energia ascender em movimentos de expanssão (para fora). Do maléolo interno ascenda contornando o osso com o polegar até mais uns dez centímetros contornando a  tíbia. Repouse as mãos aí. Temos aí alguns ressonadores que coletam energia e têm fundamental importância ao equilíbrio psíquico.: Zhao hai (mar luminoso), Fuliu (força de renovação), Jiaoxin, confiança mutua  e zhubin (preparar-se para a homenagem).
Termine apenas juntando suas mãos  na altura do peito e afastando-se do paciente um passo, sentirá seu corpo curvar-se numa reverencia, devido a energia de gratidão da qual ficas impregnado.
Deixe o paciente recolher a energia que lhe cabe, ele despertará no seu tempo.
Considerando que ao longo de nossa história evolutiva, pisar na terra tem um significado de força, e que o caminhar sobre ela nos trouxe até aqui, e  nos tempos modernos caminhamos cada vez menos, é fundamental que façamos pelo menos algum movimento para resgatar esta proposta vital.

Considerações sobre a meduinidade

7 dez

Considerando nosso encontro anterior, quando o usamos para discorrer sobre mediunidade tomando como ponto de partida a explicação contida neste vídeo do Rodrigo Romo, quero aqui dar uma breve noção de como entendemos este assunto, inesgotável, diga-se.
Ficou claro para todos os presentes que mediunidade não é sinônimo de de privilégio concedidos pelos deuses aos “escolhidos”, mas um fenômeno natural de um processo evolutivo da espécie humana, como ocorreu com o despertar dos sentidos físicos ou o uso da mão para produzir artefatos que lhe facilitassem a vida. E que desenvolvimento da mediunidade nada mais é do que aguçar esse material para melhor aproveitamento na evolução do indivíduo, logo não tendo então que ser atrelada à “correntes”, ou a esta ou àquela ordem religiosa. Nem tendo que ser ajustada por este ou aquele guru ou mestre, mas sim pela consciência individual. Insisto, temos sim, nós que já caminhamos um pouquinho mais nesta estrada, que ser referencial de amor e apoio aos nossos companheiros que resolvem encarar a reforma íntima proposta pela mediunidade.
Não podemos esquecer que neste plano tudo é maya, ilusão criada pela ordem de evolução para a compreensão de que somos produtos de um Infinito Amor, e que se apenas conseguirmos “encarnar” ou “canalizar” só isso, já estamos cumprindo o propósito de nossa encarnação neste plano.
Enquanto não vibrarmos em nossa consciência e vida mundana o Amor de que somos produto e a Gratidão por este momento (o agora), estaremos vibrando no medo. O medo é nossa matrix de controle ( o que quer que seja a quem entregamos nosso livre arbítrio) , então por medo entrego-me a quem eu acredito que possa me proteger, quer seja uma entidade sem forma ou “conformada” (com a forma de…), quer seja a uma organização, a um grupo, a ideias ou doutrinas.
Então, reforço o que vimos na entrevista, que o reiki, as técnicas orientais e meditativas de recapacitar o ser para cumprir sua função de amor e serviço, são as formas mais adequadas para este momento evolutivo. Não desconsidero outros passos, afinal, neste plano ainda temos tribos de aborígenas, na Africa, que praticam o canibalismo acreditando que com isso absorvem a força do inimigo e o vencem definitivamente, e entre este extremo e algum outro que está ainda muito longe da minha compreensão tem vários degraus.
Que fique bem claro a proposta aqui feita, que seja a de esclarecer, liberar e assumir reponsabilidade com o livre arbítrio.
Não podemos esquecer, que normalmente vamos dar poder a forma que consideramos ser poderosa, eu também estou fazendo isso agora, e já tendo passado pelas bases de ordens religiosas posso dizer, que a medida que nossa compreensão vai se ampliando passamos a comungar um todo com as hierarquias divinas sem a necessidade dos dogmas impostos pelas percepções materiais. Com muito mais propriedade se nos entregarmos ao serviço junto com essas hierarquias movidos unicamente por um preenchimento de amor. Único caminho que encontrei para polir virtudes e utilizar adequadamente dons.

Abraço, luz e paz

Nara Cledi

MEDITAÇÃO

21 nov

O termo meditação pressupõe um estado contemplativo onde o cérebro atinge ondas alfa. E é, como também é meditação um estado de atenção focada pela mente, dirigido pela mente para um ponto ou propósito, com ou sem conteúdo dentro dela. Costumo dizer que na meditação desvendamos todo mistério contido no objeto da meditação, se focamos em um, por exemplo.: o objeto de minha meditação é a gratidão, então deixo-me levar com disciplina e consciencia aos mistérios do que seja a gratidão e retorno preenchido do manancial completo (até este momento) do que seja a gratidão. Algo assim como se me detivesse a olhar todos os ângulos de um objeto sob todas as dimensões até me tornar UM com o objeto da meditação.
Assim surgem as várias formas de meditação.: mantrica, induzida, trancendental, contemplativa, ativa. A oração, por exemplo, quando feita de forma concentrada é uma meditação mantrica, quando feita de forma automatizada, não é nem oração. Ou seja, meditação é um estado de ser onde colocamos nossa mente, nosso coração e nosso físico, como flexas mirando o mesmo alvo, previamente intencionada ou previamente entregues as Forças Criadoras do Universo.

Os vídeos que seguem trazem, no meu entender as melhores lições do que seja meditação e como devemos fluir para retirar da meditação os melhores benefícios:

 
 

Este, traz a explicação diretamente do Dalai Lama, é composto por cinco partes que merecem ser vistos na íntegra.

O seguinte desvenda a técnica mais comum de meditação.

Embora seja uma técnica difícil, podemos começar com dois minutos, cinco, dez e irmos ampliando o tempo dentro de controle de nossa inquietação, lembrando que aqui é um rígido treino da mente e do corpo para consciência e domínio do coração.

Boa meditação.

Abraço, luz e paz!

MEDITAÇÃO DO SOM

21 nov

Esta meditação foi garimpada dos textos de Samael Aun Weor, reorganizador da Gnose. Tem o poder de “afinar” nossos chakras em consonância com a grande orquestra do universo, pode ser feita em qualquer lugar, depois que o processo sonoro se infiltrar na mente, pode ser feita cada chakra separado, segundo nossa consciência de necessitar mais deste ou daquele som. E tem o grande benefício de controlar os pensamentos em seu exercício. Por influir uma grande quantidade de energia no ser, este deve fazê-la observando suas reações e mantendo o controle, sem medo. O número ideal de vocalizações é de três a sete por meditação e devemos fazê-la apenas uma vez ao dia, preferencialmente antes de dormir ou ao levantar.

“CHACRA FRONTAL. Desenvolve-se com a entonação da vogal I.
Assim: iiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. Faculdade: clarividência, inteligencia, memória.
CHACRA LARÍNGEO. Desenvolve-se cantando a vogal E.
Assim: eeeeeeeee. Faculdade: ouvido mágico, auto-estima, expressividade.
CHACRA CARDÍACO. Desenvolve-se vocalizando a letra O.
Assim: ooooooooo. Faculdades: intuição, ,amor universal, bondade, altruísmo, empatia, etc., etc.
CHACRAS PULMONARES. Desenvolvem-se cantando a letra ª
Assim: aaaaaaaaa. Faculdade: recordação de existências anteriores, desdobramentos astrais.
CHACRA PLEXO SOLAR . Desenvolve-se entoando a vogal U.
Assim: uuuuuuuuu. Faculdade: telepatia, proteção, defesa, auto-controle.
CHACRA UMBILICAL. desenvolve-se entoando o som de M com os lábios fechados.
Assim:MMMMMMMMMM, faculdade:sincronicidade, auto-preservação.
CHACRA RAIZ. Desenvolve-se entoando o som S, sibiloso, entre os dentes.

Assim:SSSSSSSSSSSSSSSSSSSS. Faculdade: Estrutura e suporte físico, saúde.
I.E.O.A.U.M.S, é a ordem dos sons. Com estas letras são formados todos os mantrans.
Cada som deve ser precedido de uma profunda inalação e só ressoar ao exalar.”

 

Bom proveito

Abraço, luz e paz!

O Despertar

13 nov


Este vídeo traz, a meu ver, uma reflexão sobre a condição de nossa evolução. Esclarece e amplia nosso conhecimento. Nos instiga a buscar a verdade em nós mesmos, sem o aprisionamento de gurus. Nos fornece milhões de motivos para meditarmos sobre o que está exposto, bem como nos dá razão para buscarmos na meditação a intimidade com nossa verdadeira essência.

O que revela é tão simples que mesmo sem legenda é possível compreender seu conteúdo. Mesmo assim, se preferir, o site Awakening as One oferece opções traduzidas em vários idiomas.

Entre tantas verdades aqui colocadas duas merecem, neste momento, serem ressaltadas:

A verdade de nossa responsabilidade pela nossa evolução. Ao nos comprometermos em nos fazer seres com vibrações adequadas, que não se trata de melhor ou pior, mas simplesmente adequadas ao propósito da Grande Força Criadora para nós, certamente estaremos fluindo em nossa evolução e saindo da matrix de controle que detém tudo dualisticamente encarcerando as almas ou em uma prisão ou em outra.

A outra “verdade” a ser salientada é o destino de nossa evolução, o que é e como acontece.

Ao assumirmos nossa responsabilidade e agirmos conforme nossa consciência alerta, alteramos gradualmente nosso campo vibracional, e este é o verdadeiro “caminho”, o que nos abastece de “vida”. Esta é a trajetória da “luz”.

Abraço, luz e paz.

Nara Cledi

Santa Catarina em Novembro

10 nov

Amigos de Santa Catarina,

Comunico que estarei atendendo no shopping de Itajai, dias 16 e 17 de novembro.

As consultas devem ser marcadas com Marjórie, na recepção do shopping, pelo telefone (047) 3348-4609.

Espero ver todos por lá!

Um abraço reikiano,

Nara Cledi